Estreia hoje nos EUA o filme ‘First Man’, que retrata a vida de Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar a Lua. Estará em breve nos cinemas portugueses. O autor da biografia de Armstrong colaborou de perto com o realizador, e juntos resolveram publicar o guião do filme, de forma a mostrarem onde tomaram algumas liberdades com a história real. Uma decisão invugar, mas muito bem-vinda.

Entretanto, o falhanço do lançamento de ontem para a ISS vai inevitavelmente provocar muitas alaterações nos planos para os próximos meses. Não há falta de abastecimentos na estação, mas o programa de trabalhos incluía os dois astronautas que ontem se viram forçados a regressar à Terra. O próximo lançamento tripulado está previsto para Dezembro, mas isso é sem contar com o inquérito que vai agora ter lugar e com as conclusões a que vai chegar – embora não sejam de esperar grandes alterações num lançador que já foi usado mais de uma centena de vezes, os lançamentos ficarão suspensos até ao fim do processo.

Noutro plano, a Virgin interrompeu conversações com a Arábia Saudita com vista a vários investimentos no campo do turismo espacial. Os planos de Branson avançam, mas mais devagar do que se previa há uns anos.

A Hayabusa 2 viu adiada a sua breve passagem pela superfície do asteróide Ryugu para recolher amostras; os cientistas japoneses chegaram à conclusão de que o terreno é mais rugoso do que pensavam, pelo que será necessário planear melhor essa manora.

Um estudo recente sugere que grandes áreas da superfície de Europa, o satélite gelado de Júpiter, alvo de muitos planos de missões espaciais, podem estar cobertas por formações de gelo, conhecidas como penitentes, que poderão tornar muito difícil qualquer tentativa de aterragem.

Às 19.50 de hoje temos mais uma passagem da ISS; desta vez quase no zénite (80 º de altura) e brilhante (magnitude de -4). Vai atravessar o céu de NW para SE e desaparecer pelas 19.54.

Em 1950 teve lugar em Nova Iorque um simpósio sobre viagens espaciais. Discutiram-se estações orbitais, missões ao espaço, questões legais. Willy Ley, von Braun, Fred Whipple, foram alguns dos participantes. Em 1961, na URSS, é terminado o primeiro esboço da TMK-1, a cápsual para uma futura missão tripulada para sobrevoar Marte… Em 1964, era dada a luz verde para começar o desenvolvimento de uma estação orbital militar, a Almaz.

No mesmo dia era lançada a primeira Voskhod, uma cápsula com vários lugares, onde seguiram um cosmonauta, um cientista e um médico. Regressaram ao fim de um dia, numa missão vista como um risco (não levaram fatos espaciais, nem havia assentos ejectáveis) justificado pela vontade soviética de se antecipar ao lançamento da Gemini americana de dois lugares. Em 1969 foi lançada a Soyuz 7, parte da missão frustrada de juntar três cápsulas em órbita da Terra.

Em 1994, a sonda Magellan (Magalhães, claro) mergulhou na atmosfera de Vénus, depois de concluir a sua missão de cartografia do planeta com a grande antena de radar que levava. A sonda foi, evidentemente, destruída.

Em 2005, partiu a Shenzhou 6, segunda missão espacial chinesa. Os dois taikonautas passaram cinco dias em órbita.

Classificação dos leitores
[Total: 0 Média: 0]