Mais um regresso à Terra

A tripulação da expedição 52/53 à ISS vai despedir-se dos seus colegas que por lá ficam, enfiar-se na sua Soyuz, partir… e (esperemos) aterrar nas estepes do Cazaquistão um pouco mais de 3 horas depois. Tudo isto se passará bem cedo pelo nosso horário, mas os passos principais podem ser vistos ao vivo na NASA TV. Apesar de estas viagens terem adquirido um carácter quase rotineiro, são sempre momentos de alguma tensão.

(Isto sucederá pouco depois do fecho da janela para o lançamento do tal Electron que referimos ontem. Sim, ainda está por cá…)

 

Há 55 anos…

A Mariner 2, uma sonda americana, foi a primeira a realizar com sucesso uma passagem próxima a outro planeta do Sistema Solar: Vénus. A sonda foi lançada em Agosto de 1962, pouco tempo depois da sua gémea Mariner 1 – que não chegou a lado nenhum, já que o foguetão que era suposto enviá-la para o espaço se portou mal e acabou destruído por motivos de segurança. Esta sonda levava a bordo instrumentos que lhe permitiram determinar que a temperatura em Vénus era muito elevada – mas nada de câmaras. Ainda assim, um primeiro sucesso na exploração do Sistema Solar.

 

E há quatro anos?

Bem, hoje completam-se quatro anos desde que a sonda chinesa Chang’e 3 pousou na Lua. Desde 1976 que não ocorria uma aterragem suave no nosso satélite. A sonda transportava o rover Yutu (Coelho de Jade, em português), que percorreu algumas dezenas de metros na superfície lunar até se quedar imóvel e ir perdendo capacidades físicas até ao fim, que foi oficialmente declarado em Agosto de 2016 (ainda assim, foi o rover lunar que “durou” mais tempo, batendo o recorde dos Lunokhods soviéticos).

Classificação dos leitores
[Total: 1 Média: 5]