21.Out.- 27.Out.2016 (Portugal)

OVNI – Objeto Voador Nosso (Identificado)

Nós, os Europeus, expandiremos mais um pouco o horizonte do conhecimento e, durante alguns dias, também os horizontes paisagísticos disponíveis.

Veni, vidi,, circulavi! A sonda europeia TGO (Trace Gas Orbiter) chegou, viu e orbitou...e continua orbitar.
Veni, vidi, circulavi!
A sonda europeia TGO (Trace Gas Orbiter) da missão ExoMars 2016 chegou, viu e orbitou…e continua orbitar.

Nós somos Europeus e podemos orgulhar-nos de o ser. Admite-se, temos uma historicamente longa tradição de andar em guerra com os numerosos vizinhos diretos e quem não tinha que chegasse guerreava com os de mais longe. Mas no que respeita à procura do conhecimento, às ciências e ao empenho de descobrir ou fazer melhor, as fronteiras pouco importavam e importam. Aliás, atualmente, se não fossem questões, tais como, quem paga as contas e quem pode pendurar os louros na parede, a nacionalidade seria uma mera questão de orientação no mapa europeu.

Na paisagem política das nações reina ainda algo semelhante à Idade Média. Coitados dos cidadãos influenciados pelos mais variados disparates, até ao momento em que estes apoiam coisas que só fazem mal, seja cá dentro, seja lá fora.

Os estados europeus participantes e membros da ESA (Agência Espacial Europeia).
Os estados europeus participantes e membros da ESA (Agência Espacial Europeia).

Nisso, o ambiente ativo das ciências naturais ou humanas é bem mais o exemplo de um futuro em que as pessoas podem viver e conviver de forma saudável. Nem tudo são rosas, claro. Aliás, se não houvesse divergências de opinião ou de método, como se iria progredir e evoluir? Mas, ao menos, até ao momento de finalmente subirmos o próximo degrau, faz-se o que é para fazer num ambiente de comunicação e convivência que ultrapassa fronteiras, mesmo as do velho continente.

 

Dito isto, é altura de dizer, mais uma vez, caros europeus, demorou, custou e conseguiu-se. Aliás, conseguimos – primeira pessoa plural – um pouco como no futebol, onde há apenas onze talentos individuais atrás de uma bola, mas, desde que vençam, todos se sentem parte da vitória… vencemos.

Todas estas palavras para fomentar o orgulho continental são um preâmbulo para dizer que a primeira de duas missões europeias para explorar o vizinho Marte chegou sã e cheia de genica ao seu destino.

Marte tem dupla presença europeia. No solo por poucos dias, e em órbita por muito tempo.
Marte tem dupla presença europeia. No solo, por poucos dias, e em órbita, por vários anos (2022). A preparação para a ExoMars 2020 parece ter sido bem sucedida. Bichinhos em Marte, acautelam-se! Se andam por aí, iremos encontrar-vos.

A ExoMars 2016 é composta por duas sondas coladas uma à outra. Ao chegar perto de Marte, separaram-se, num último adeus, no dia 16.

Uma sonda, a TGO (Trace Gas Orbiter) inseriu-se em órbita e está pronta para fazer seguir as comunicações vindas do solo e, a partir de janeiro próximo, ver se há indícios de vida.

A outra, a Schiaparelli, um disco achatado de 2,4 m de diâmetro, fez-se a caminho da superfície, para ver se somos capazes de pousar em Marte. Pretende-se pousar de uma forma que possa servir ao robô da próxima missão e mais tarde aos humanos. Os métodos ultimamente empregues… cair a pique de centenas de metros de altura e saltitar como uma bola até parar, não são os mais adequados para os seres vivos.

No dia 19, a Schiaparelli fez o que vinha para fazer, recolher dados essenciais sobre as condições durante as fases da descida. No dia 20, o toque final no solo ainda está por confirmar, mas que a sonda poisou de uma ou de outra forma é indubitável. Se o contacto com o solo não tiver sido demasiado forte, ela fará, até o fim da validade desta crónica, o seu trabalho secundário de estudo local e depois desligar-se-á, esperando que o primeiro sucateiro a venha buscar.

Nem um mês após a ESA ter pousado suavemente uma sonda num cometa, temos mais um sucesso com carimbo europeu. A agência espacial europeia, ESA, juntando especialistas e industrias de toda a Europa, está de parabéns. Pela associação, participação ativa e ou apenas pelo gosto, os portugueses europeus também. Todos.

 

logo-calendario

21.10. 12:13 Planeta anão (1) Ceres está em oposição
22.10. 10:00 Apresentação e formação Pesquisa de Asteroides/Estoril (NUCLIO)
22.10. 19:14 Lua em quarto minguante
24.10. 19:43 Asteroide (19) Melpomene em oposição

Contacto para as crónicas sobre a atualidade celeste: ceu@astronomia.pt

Classificação dos leitores
[Total: 4 Média: 4.5]