Hoje é uma daquelas datas que não podem passar sem referência. Cinquenta e nove anos atrás, a 12 de Abril de 1961, teve lugar o primeiro voo orbital tripulado.

Pelas 06.07 (Tempo Universal), a Vostok 1 partiu para o espaço levando a bordo Yuri Gagarin, de 27 anos de idade. Dez minutos depois, o foguetão estava em órbita, e Gagarin tornava-se o primeiro homem no espaço. A órbita prosseguiu de oeste para leste, atravessando o Pacífico. Pelas 06.37 a cápsula entrou na sombra, a noroeste do Hawaii. Às 06.48 atravessou o equador, e pelas 07.00 sobrevoou o estreito de Magalhães. Às 07.10, sobre o Atlântico, regressou a luz do dia.

Eram 07.25 quando a cápsula começou o processo de regresso à Terra com uma ignição do motor (mais ou menos sobre Angola). Nesta altura foram encontrados alguns percalços, já que o módulo esférico de reeentrada entrou em rotação descontrolada, mas a situação acabou por ser controlada. A desaceleração sujeitou Gagarin a cerca de 8 g.

Pelas 07.55, Gagarin foi ejectado, a cerca de 7 km de altitude, e desceu de pára-quedas. Dez minutos depois, chegou ao solo, não muito longe da cápsula (cuja descida foi também amortecida por pára-quedas). Uma camponesa e a filha testemunharam a descida estupefactas e assustadas pela figura de fato laranja brilhante… que só queria encontrar um telefone para contactar o centro de comando e avisar que tinha regressado à Terra!

O voo tinha durado cerca de 108 minutos, e completado uma órbita em torno da Terra.

A reacção do mundo foi de festa, mas também de cautela, devido às tensões geopolíticas existentes entre as duas superpotências da altura. O presidente americano, JF Kennedy, reconheceu o atraso do país na exploração espacial, mas jurou recuperá-lo.

O dia 12 de Abril tornou-se um dia de festa na URSS. Em 2011 foi declarado o Dia Internacional do Voo Espacial Humano pelas Nações Unidas. Celebremos então o primeiro passo titubeante da Humanidade na exploração do espaço imenso… naquele que foi o mais glorioso dia da História desta espécie de primata quase sem pelos, agora submetido a uma nova prova difícil.

Classificação dos leitores
[Total: 0 Média: 0]